Hoje
Hoje
Máx C
Mín C
Amanhã
Amanhã
Máx C
Mín C
Depois
Depois
Máx C
Mín C

G.R.E.S. Trepa no Coqueiro

Grupo Recreativo Escola de Samba Trepa no Coqueiro

trepa-no-coqueiro

Data de fundação: 2 de maio de 1978
E-mail: grestrepanocoqueiro@gmail.com
Site: www.trepanocoqueiro.com

 

Enredo: "O Trepa é Arte, é Amor"

O nosso enredo inicia-se no encontro da Pré-História rupestre nua e crua e, no cruzamento da essência da verdadeira ARTE das ruas.

O Homem pré-histórico e urbano revêem-se na necessidade de comunicar através das paredes e da sua ARTE tosca não aceite mas, que no fundo e mais tarde, a verdadeira hipocrisia vem considerar ARTE!

ARTE de um inconsciente inquieto e receoso com sede de mais conhecimento e espaço.

O ARTISTA entra por períodos Negros da sua História, em uma Idade Média de censura que rapidamente o leva a um RENASCIMENTO de luzes e exagero de formas. Ele encontra-se com a necessidade de se manifestar contra abusos e um não entendimento dos princípios básicos da ARTE de criar!

Mas, o tempo do Homem ARTISTA é pequeno para tão imenso Universo do seu inconsciente criativo e ele viaja e continua a viajar até se libertar por completo numa Contemporaneidade em que se questiona no novo século sobre as antigas bases da arte e a derrubar tudo o que fosse tradição! E A SUA MENTE EXPLODIU!!!

Abre então para ela as portas de um mundo de imagens, onde arte e loucura convivem em harmonia.

Extasiados, conhecem castelos absurdos ocupados por estranhas criaturas, onde relógios que derretem num imenso tempo sem fim retratadas nas telas de Salvador Dali.

Seguindo o caminho que divide a lucidez e a insanidade, elas atravessam um campo de trigo iluminado. Expressivos girassóis invadem a mente de um artista louco: Van Gogh! As imaginações deste génio atravessaram as grades do hospício para dizer em cores a emoção superando a razão.

Os poetas logo estabelecem uma relação com as obras dos grandes mestres: Chagall, Picasso, Miró, Mondrian, Dali e outros.

Surge então a pergunta: ARTE É LOUCURA?

Sem preocupação por respostas e afirmação os ARTISTAS invadem e “viralizam” o mundo com a sua atitude, onde cantam, dançam, interpretam e contagiam centenas, milhares e milhões de corações que os distanciem de uma realidade cansativa e cinzenta, quase como de uma nova Idade Média.

Uma nova ARTE, pop ou popular que revive e reinventa o nosso quotidiano comum numa inspiração sem fim e sem limites.

Butch Locsin, invadiu as ruas do "digital" com o seu universo de um Esqueleto de Cores em um registo macabro ou chique que contagiou todos os ARTISTAS.

Sem fronteiras um ARTISTA não é só aquele que é criativo, mas aquele que cria objectos capazes de atender as necessidades e divulgar os seus pensamentos, assim como estimular outras pessoas e descobrir novas formas de fazer arte.

Uma nova viagem pela loucura do ARTISTA surge, quando Joana "Louca" de Vasconcelos, uma D. Maria do inusitado e do surreal, do comum expressionismo nos enche de orgulho e amor a uma Pátria mal amada e incompreendida artisticamente. Viva AMÁLIA! VIVA A ARTE PORTUGUESA!

Um Circo, de novas cores abre uma nova dimensão para um artista apelidado de palhaço por vezes mal entendido, está provado que a cabeça do ARTISTA funciona de forma diferente!

Os ARTISTAS apresentam maior presença de substância neural em uma área responsável pelo bom desempenho motor e pela comunicação visual, o chamado precuneus, que fica no lobo parietal. Isso reforça a crença de que o talento dessas pessoas pode ser inato.

Os ARTISTAS criam fantasia, eles desenvolvem uma alternativa ao pensamento comum, uma linguagem do belo e do discutível.

Queremos essa Fantasia! Queremos distância da Vida Real e da Idade Media diária por uns instantes, por uns momentos de sonho e surrealidade.
Não queremos ser apelidados de loucos, somos ARTISTAS, motores de desenvolvimento humano, somos máquina de cultura do pensamento. Somos uma fábrica de emoções e de sonhos que explode a cada momento de necessidade de materializar os nossos medos e emoções.

Estes ARTISTAS, são os mesmos que todos nós, vós e os outros aplaudem e destroem ao mínimo deslize no pensamento colectivo e da interpretação do que não é comum.

Este ARTISTA É ARTE, É AMOR!

Criadores espontâneos, Fernando, Raphael, Adelina, Isaac e Abelardo, formam com sua pinturas um arco-íris onde flutua a "Barca do Sol", quadro que traz apenas uma modesta assinatura: "CARLO".

A barca leva então os poetas de Jacarepaguá as obras de Arthur Bispo do Rosários superam as proposta s convencionais de arte, fazendo os poetas inverterem a pergunta: Arte ou Loucuras?

A espontaneidade de expressão traz até os Poetas o mundo da arte NAIF, onde a arte Bruta e a Arte Ingênua se comungam nas telas de grandes artistas, como Heitor dos Prazeres e Chico da Silva.

Entre a dúvida e a certeza são atraídos até o barracão de uma escola de samba: Um espaço livre para a criação dos grandes Arquitetos dos Sonhos.

Igualmente anónimos, eles trabalham noite e dia na produção de abjetos que ganharão vida aos fazerem parte desta arte feita de folia e loucura.

No carnaval loucura é Arte, e Arte é Loucura!

... e os poetas eletrizados pela cadência da bateria, deixam fluir suas mais profundas emoções.

E, assumem a frente do desfile trazendo uma estória para contar:

- "De poeta , Carnavalesco e Louco ... todo mundo tem um pouco!

Seguem–os uma delirante massa humana, que compõe um gigantesca escultura viva, indubitável obra de Arte!

Ao final do desfile, os poetas já estão voltando ao mundo da realidade, mas ainda há tempo para perceberem "Loucos Varridos" varrendo as ilusões de mais um carnaval que passou.

Mário Borriello
Carnavalesco

Município de Sesimbra © 2015-2018 | Todos os direitos reservados