Hoje
Hoje
Máx C
Mín C
Amanhã
Amanhã
Máx C
Mín C
Depois
Depois
Máx C
Mín C

Mostra de Maçã Camoesa

 

Mostra de Maçã Camoesa, Doçaria e Pão

A Maçã Camoesa ou Férrea Azoia encontra-se particularmente na zona do Cabo Espichel, onde um microclima muito próprio com terrenos argilosos e ricos em ferro lhe conferem propriedades únicas, que a diferenciam das restantes variedades de maças nacionais. Apresenta polpa ácida, de cor branca e consistência firme, distinguindo-se ainda das restantes por exibir uma coloração manchada de vermelho na face de maior incidência do sol, sobre um fundo amarelo.

Por forma a promover o cultivo da macieira camoesa e divulgar este fruto junto do público em geral, a Câmara Municipal começou por dinamizar um conjunto de ações e, em 2012, passou a deter o registo exclusivo da marca, com um logótipo associado.

Este registo, a par das ações de promoção da Maçã Camoesa contribuiu para o aumento do número de produtores, de árvores e, por conseguinte, da produção deste fruto.

Para promover esta variedade junto do público foi realizada em 2013, na Moagem de Sampaio, a 1ª Mostra de Maçã Camoesa que, além de ter juntado vários produtores, apresentou doçaria à base deste fruto.

O certame tornou-se rapidamente um sucesso e, nos anos seguintes, à maçã juntou-se-lhes a doçaria e o pão caseiro cozido em forno a lenha.

Em 2019, Mostra de Maçã Camoesa, Doçaria e Pão juntou vários produtores e ofereceu um programa diversificado, que incluiu, entre outras iniciativas, provas de maçã camoesa, uma conferência sobre a valorização do produtor, uma visita guiada a moinhos da região, e uma exposição que reuniu centenas de maçãs elaboradas pelos alunos das escolas do concelho.

A Maçã Camoesa ou Férrea Azoia

Apanhada em Setembro ainda verde, a Maçã Camoesa era colocada em cima dos armários para perfumar as casas, ficando a amadurecer até ao Natal. Por este motivo, havia quem as conhecesse como Maçãs de Inverno.

Hoje em dia, a tradição perdeu-se, e com ela, o cultivo desta variedade típica da Azóia. E se para alguns o nome ainda soa familiar, para a maioria, a sua existência é desconhecida. O que poucos sabem é que esta maçã tem propriedades únicas quando comparada com outras variedades. A afirmação
tem por base um estudo realizado pelo professor Agostinho de Carvalho, da Universidade Egas Moniz, do Monte da Caparica, que decidiu comparar a Camoesa da Azoia com as maçãs StarkingFuji e Golden, concluindo que os seus níveis de antioxidantes e polifenóis são muito superiores aos das restantes.

Para além do aroma e sabor únicos, a Camoesa é reconhecida pelas características anti-cancerígenas. Devido às qualidades apresentadas é recomendada a doentes anémicos e diabéticos. Estas propriedades devem-se ao microclima particular da zona do Cabo Espichel e aos terrenos argilosos, ricos em ferro.

Apresenta uma coloração manchada de vermelho na face de maior incidência do sol, sobre um fundo amarelo. A polpa distingue-se pelo sabor característico, ácida, de cor branca e consistência muito firme.



Município de Sesimbra © 2015-2020 | Todos os direitos reservados